VENDE-SE DOMÍNIO MUSICASERTANEJA.COM

Jenner Melo, a boa surpresa do Grammy


Uma das surpresas entre os indicados ao Grammy Latino não tem o nome estampado ali em primeiro plano, talvez por isso muita gente não tenha se dado conta.

Dois álbuns indicados na categoria “Melhor álbum de música sertaneja“, os da dupla Day e Lara e Simone e Simaria, foram produzidos por Jenner Melo.

Ao lado dele, concorrem dois discos produzidos pelo Dudu Borges (que já levou um Grammy pra casa) e outro assinado por Eduardo Pepato.

O caso de Jenner é inusitado. As indicações do Grammy, tradicionalmente, deixam de lado discos “ao vivo”, considerados muito barulhentos pelos votantes.

Curiosamente, ambos os discos produzidos por ele tem bastante pegada, bastante barulho, muito por conta da forma de cantar das duas duplas.

Jenner Melo, aos que ainda não conhecem, é de Goiânia. Passou por todas as etapas pela qual um músico pode passar (tocou em bandas de rock e de jazz, enveredou pela carreira secular, investiu na carreira como compositor e se firmou como um dos produtores mais importantes dos tempos recentes).

O interessante da carreira dele é que ele trabalhou com produtores que formaram boa parte da estrutura da música goiana nos últimos anos: Pinochio, Blener e Bigair.

O melhor disco da carreira do Humberto e Ronaldo, “Canto, bebo e choro”, é produção dele compartilhada com o Pepato. O DVD que estourou Zé Neto e Cristiano (o que tem “Seu Polícia”), também é assinado por ele.

Como dito mais acima, os “ao vivões” costumam não ser muito celebrados pelos jurados do Prêmio. As indicações, no entanto, talvez mostrem que a academia esteja querendo se adaptar mais à realidade do que acontece em cada categoria.

A premiação acontece dia 16 de novembro, em Las Vegas.