VENDE-SE DOMÍNIO MUSICASERTANEJA.COM

Vamos falar de Belchior?


O assunto mais comentado do último domingo foi a morte de Belchior, um dos maiores letristas que já tivemos, embora os mais novos conheçam apenas seu sumiço, que virou assunto em diversos veículos nos últimos oito anos.

Belchior não era da música sertaneja, mas escreveu algumas músicas deixariam qualquer fã caipira emocionado.

Gostava dele também por um outro motivo: ser extremamente inteligente e se esforçar para escrever coisas que a pessoa menos letrada poderia entender, mantendo a qualidade do texto lá no alto, por mais difícil que fosse.

Faço três indicações.

A primeira delas é a canção “Galos, noites e quintais”, que narra a saudade dele da vida nordestina na infância. A música é maravilhosa e revela a tristeza de quem deixa sua terra em busca da cidade grande (conhecemos bem essa história).

A segunda é um disco inteiro. Ao lado do violonista Gilvan de Oliveira, ele gravou um CD acústico com seus grandes sucessos. Pra quem não é afeito aos arranjos dos anos 1970, década de sua principal produção (“Alucinação”, de 1978), o disco é ideal. Arranjos de violão com o foco nas letras. Vale MUITO a pena. Todas as músicas do projeto estão na playslit abaixo.

A terceira é uma entrevista dada por ele ao professor Pasquale, na época do “Nossa Língua Portuguesa”, programa da TV Cultura. Belchior fala do próprio trabalho, do alcance popular que conseguiu e da preocupação que ele tinha de que seu trabalho bastante detalhado para compor fosse notado.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar